fbpx
Qual é o problema do coaching e por que falam tão mal dele?

desenvolvimento pessoal post

Qual é o problema do coaching e por que falam tão mal dele?

Carol Tomazetti
Escrito por Carol Tomazetti
baixe aí gratuitamente :::

Produtividade para Criativas e Empreendedoras - o guia completo | ebook

Meu título pode ser um pouco exagerado. Eu não posso afirmar que existe um problema com o coaching e que todo mundo fala mal dele.

Eu estou vivendo essa realidade, então para mim esse título fez sentido. E eu digo isso porque se tem algo que eu amo fazer é ler os comentários de vídeos, de posts, das redes sociais…

E todas as vezes que existe uma abordagem de coaching, me permito a dizer vulnerável, os comentários são depreciativos. Por exemplo, veja esse vídeo da Tatá Verneck com um life coach.  

Não é intenção minha discutir sobre o quadro do programa dela. Quando li os comentários desse vídeo, eu fiquei impactada com tanta negatividade e “ranço”.

Da mesma forma que comecei esse artigo dizendo que eu estou vendo muitos comentários negativos sobre coaching e que isso não é uma realidade absoluta, é uma realidade de quem a vive. Por isso, para mim, que fica lendo os comentários, tive esse sentimento.

O que eu quero dizer em sutis palavras é: a sua opinião é reflexo dos óculos que você vê a sua vida, é um reflexo das memórias que você tem sobre você. Tudo o que sai da sua boca é sobre você.

Todas as vezes em que julgamos, estamos falando sobre nós mesmos. Não estamos falando de algo absoluto. Não existe perspectivas absolutas. Não existe certo e errado.

Existe o que é certo e errado para você. De acordo com suas memórias, com seus valores, com a sua percepção de mundo.

E o mais interessante desses fatos é: quanto mais alguém grita, mais ela mostra que precisa de ajuda. Toda briga é um pedido de ajuda.

“Se você ver alguém bravo na internet, se lembre – em uma cultura onde as pessoas estão sozinhas, são controladas pelo trabalho, elas vão frequentemente transferir a sua dor e humilhação para os estranhos na internet. A solução é responder com amor, compaixão e conexão.

Joahnn Hari é um autor incrível que conta que o remédio contra a depressão é a conexão real e genuína entre as pessoas. A depressão é como se fosse um alarme te dizendo que você está sem conexões que realmente te movem. Veja aqui o TED dele.

Eu também entendo duas coisas: o mundo está mudando rapidamente e isso dá medo. Antigas profissões estão sendo arquivadas, novas profissões surgem a cada instante. Novos cursos, novas formações. Dá medo mesmo. Medo do futuro. Incertezas.

Ter um diploma hoje não é garantia de sucesso e dinheiro no bolso. Como tudo é muito rápido, nem todos os cursos são encontrados em faculdades e você nem precisa de faculdade para ter o seu sucesso.

Os grandes exemplos é o Mark do Facebook e Steve Jobs. Na verdade, eu posso fazer uma lista de pessoas que não tem cursos de graduação e estão a todo vapor. Também posso citar várias pessoas que têm sucesso em várias áreas, menos na área em que ela possui o seu diploma de graduação.

Eu por exemplo, eu sou engenheira mecânica e atuo como designer gráfica, desenvolvedora de web, estrategista de novos negócios e de conteúdo, treinadora comportamental, escritora e coach de criativas. Até hoje não vi nenhum curso de graduação que me ensine nenhuma dessas áreas.

Sabe o que existe em comum em todas as pessoas de sucesso, com diploma acadêmico ou não?

Eu vejo o sucesso delas com a fome diária por conhecimento e por auto desenvolvimento. Elas sabem que o sucesso delas dependem somente delas. Elas possuem uma grande fome pelo conhecimento, querem ser especialistas, querem ser fodas, querem dominar. Elas querem se desenvolver porque elas sabem que seu sucesso é resultado das suas ações e não por fatores externos.

O coach não tem um curso de graduação, assim como ser escritora não tem, nem ser estrategista, nem para fazer sites, nem para fazer estratégias de conteúdos para a internet. E o que realmente vale de coração é a real intenção de ajudar.

E é por isso que desenvolvemos profissões, para sermos um ecossistema. Cada um ajuda o outro com o que tem. E a troca de ajudas, para ficar justo, é o dinheiro.

Quem quer mais, se desenvolve mais, estuda mais. Quem não quer, continua como está. E está tudo certo.

O que eu quero dizer aqui é muito simples: existem sim profissionais ruins de coaching, assim como existem os bons. E isso não é exclusividade do coaching. Isso é sobre ser humano.

Se fossem atrelados a profissões, a cirurgia plástica iria sucumbir depois do Dr Bumbum. E isso não é verdade.

Essa rixa que existe com o coaching portanto, para mim, é também medo. Da mesma rixa entre os médicos e dentistas pelo Botox. Entre os bacharel da computação e os fazedores de site. Entre os contadores e os aplicativos. Entre os táxis e o Uber.

O que é coaching para mim?

O coaching para mim é a arte de se desenvolver baseado em você mesmo.

Você é seu próprio potencial e seu limite. O coaching é uma metodologia, com começo, meio e fim. Com resultados específicos e sem qualquer tipo de mentoria ou de conselhos.

Já ouviu falar de Sócrates?

Ele foi o primeiro coach desse mundo. Desde cedo ele aprendeu que: o homem só aprende por si só.

Ou seja, ficar falando o que você deve fazer ou aprender ou ter, não adianta nada. Você só aprende o que fazer, o que ter, por si mesmo. Ou seja, o autoconhecimento ou autodesenvolvimento só acontece quando você enxerga por suas próprias conclusões o que você quer mudar, o que quer fazer, o que quer aprender…

Quantas vezes sua mãe falou que você precisava ser mais paciente? Depois que ela falou isso: você se tornou mais paciente? Ou você se tornou paciente depois em que você mesma chegou na conclusão de que precisava de mais paciência? Entende meu ponto de vista?

E Sócrates já sabia disso. Suas conversas na praça eram sempre fazendo perguntas as pessoas, para que elas entendessem e aprendessem seu próprio caminho.

Até que ele foi condenado à morte porque ele estava provocando rebeldia na população porque as pessoas estavam começando a pensar e a questionar as suas realidades e a própria realidade do rei. Ele então para não ser morto, suicidou.

Por que o coaching funciona?

Uma alma deve estar em contato com outra alma para que possa se conhecer, pois é necessário algo externo a si próprio para que reflita aquilo que é, de fato, o seu ser.

Não sei você, mas eu sou uma pessoa extremamente criativa, futurista e inovadora. A minha cabeça bomba de ideias e de criações. Isso é bom e é ruim.

É bom porque eu tenho solução para tudo. É ruim porque eu me perco facilmente porque sempre tenho novas e melhores ideias.

Um coach me ajuda a voltar para o meu caminho, para o que realmente importa no fundo do meu coração. Ele me ajuda a me alinhar com os resultados que estou procurando.

Simples. Poderoso.

Eu sei o que você pode pensar e eu já pensei nisso também. Por que alguém pagaria um coach? Ou seja, você paga alguém para te escutar, não te julgar e fazer perguntas que nem você tem coragem de se fazer?

Bom, você tem água, mangueira e sabão em casa e nem por isso lava seu carro. Porque é um saco lavar carro. É bem mais fácil e rápido levar no lava rápido.

Eu tenho esmalte, alicate e acetona em casa e nem por isso eu faço as minhas unhas. Porque é muito mais fácil e rápido alguém fazer para mim.

Eu tenho comida, fogão e panelas em casa e nem por isso eu faço todas as minhas refeições. Porque é muito mais fácil, rápido, sem bagunça e ainda posso experimentar novos sabores.

Sacou?

Um coach também pode te ajudar a chegar nos seus resultados mais rapidamente e com novas perspectivas que só alguém de fora do seu mundo poderia ver.

Eaí,

qual o conhecimento que você vai levar para ação? Me conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *