fbpx
Como começar a se amar mais e aceitar seu corpo exatamente como ele é

desenvolvimento pessoal post

Como começar a se amar mais e aceitar seu corpo exatamente como ele é

Carol Tomazetti
Escrito por Carol Tomazetti
baixe aí gratuitamente :::

Produtividade para Criativas e Empreendedoras - o guia completo | ebook

Com muita luta, muita dor e muita paciência, eu consegui mudar a minha forma de pensar sobre meu corpo e comecei a me aceitar do jeito que eu sou profunda e completamente. Eu tive uma adolescência conturbada porque meu corpo nunca era o suficiente, sempre era preciso emagrecer mais.

Eu era magra, corpo normal, vestia meus 38. E mesmo assim não era suficiente. Era preciso emagrecer mais, se não, ninguém iria me amar, eu não arrumaria um namorado, eu não seria bem sucedida… e a lista é grande. Eu não entendi muito bem, mas eu aceitava essas verdades do mundo como se fosse uma regra para ser vivida.

Quando me mudei de Goiânia para Uberlândia para fazer faculdade, eu liberei geral. Comia do jeito que bem entendia e tudo o que não me deixavam comer porque eu tinha que ser magra. Eu engordei 25 kilos e desde então eu sofri muito.

Minha história começa a mudar há uns 4 anos quando eu decidi que eu queria comer mais saudável, eu queria cuidar melhor do meu corpo, ter mais saúde. O pensamento de emagrecer era difícil de ir embora e confesso que às vezes ele ainda volta. Quando ele volta, coloco ele de volta no lugar dele que é longe de mim.

#01 Reconheça quem você é

O primeiro passo para começar a me amar mais foi justamente começar a me reconhecer quem eu realmente sou. Mas eu de forma pura e crua.

Quem era você antes que o mundo te dissesse quem você deveria ser?

Não foi um processo rápido e muito menos fácil. A alma é lenta, é preciso respeitar o tempo dela para que você possa voltar a ser quem você era.

Eu me perdi um pouco na minha vida tentando seguir o que eu deveria seguir: me formar, casar, ter filhos, ter um ótimo emprego e sempre ter mais coisas para mostrar o nível elevado da minha vida. Quando eu consegui tudo isso, eu não estava feliz. Pelo contrário, eu estava surtada simplesmente porque eu não me sentia bem.

Aquilo não era eu. Não eram meus sonhos. E doía no fundo da alma.

Eu decidi a voltar a me aceitar. Eu gosto de criar, de ensinar, de me aventurar, de me divertir. Meu lugar não é dentro de uma empresa quadrada tradicional.

Me aceitando e reconhecendo todos os meus sonhos, super poderes e fraquezas, me ajudaram a me entender e reconhecer que quem eu sou naturalmente é a melhor versão de mim mesma.

Quem é você?

#02 Entenda o que realmente está buscando com o seu corpo

Por definição de quem, que beleza é magreza? Que beleza é perfeição?

Qual é a sua definição de beleza?

Tudo mudou quando eu comecei a conhecer meu corpo e a respeitá-lo. Porque se hoje eu estou viva aqui nesse planeta eu devo a ele. Ele é incrível porque se não fosse ele, eu jamais poderia estar aqui escrevendo para você e me divertindo.

Nosso corpo é abençoado. É um templo. É divino.

Definir nosso corpo apenas como beleza, se é bonito ou não, se tem curvas ou não… é injusto com ele mesmo. Ele tem o poder te dar a vida.

A pergunta que não quer calar é:

O que seu corpo significa para você?

Como quer se sentir com seu corpo?

Eu queria sentir energia com meu corpo. Eu queria energia para realizar tudo o que eu quero, meus sonhos, desejos e necessidades. Para isso, eu precisava me focar em comer saudável. Seguir a Rita Lobo e sua cozinha saudável com o que tem na cozinha foi o pontapé para que eu voltasse a comer comida de verdade.

Clique aqui e veja a playlist dela no Youtube sobre a alimentação de verdade.

Veja aqui as receitas do que tem na geladeira.

Antes de continuar, vou fazer um parênteses, sobre o meu trauma de comer legumes. Eu sei e entendo a intenção positiva do meu pai, entretanto ele me deixou traumas gigantes com a comida, especialmente com os legumes e verduras.

Por muito tempo, eu não conseguia comê-los porque, quando eu era criança ele obrigava eu e a minha irmã a comer. E se a gente não comia, tinha algo ruim como brigas e castigo. Talvez soe bobo para você, mas dentro de mim era um trauma.

Foi libertador entender que isso era o que mais me travava para comer legumes. Eu apenas comia tomate, só para ter uma ideia. Nada mais.

Hoje eu como de tudo. E tudo começou com a Rita Lobo e com hipnose para retirar todos os meus traumas com comida.

Depois desse trauma, foi preciso mudar o meu olhar para a alimentação. A comida para mim era fonte de afeto e de prazer.

Para tirar o olhar de prazer da comida foi simples. Bastou eu começar a olhar para a comida como uma fonte de energia, o suficiente para o meu corpo se nutrir. Eu também comecei a encontrar outras formas de prazer, como escrever e correr.

Toda a mudança começa nas histórias que a gente conta para nós mesmas dentro da nossa cabeça.

Eu sei, e eu também já fui muito resistente, quando alguém me dizia que correr poderia ser um prazer. Essa resistência pode ter 2 significados: primeiro que não está na hora de olhar para o assunto agora, o segundo é que pode ser que tem algo a mais

Foi o caso meu de afeto com a comida. Eu percebi que todas as vezes em que eu estava ansiosa e carente, eu recorria à comida. Eu estava em busca de conforto. Por isso, comia muito pão e chocolate.

Foi fazendo sessões de hipnose em que eu vi que essa relação com comida veio de infância também. Minha mãe se separou do meu pai quando eu ainda era criança. E, todas as vezes, que eu ia para a casa dela, a forma dela demonstrar o seu amor e carinho era fazendo as nossas comidas preferidas.

Então, todas as vezes que eu buscava conforto, era na comida que eu buscava porque foi a forma que eu formei no meu inconsciente que a comida era para isso.

Através da hipnose, eu vi exatamente essas cenas de 30 anos atrás. O simples fato de termos consciência dos fatos, isso já ajuda a mudar a nossa futura história. Quando eu vi que essa era a raíz do meu relacionamento com a comida, então todas as vezes em que eu precisava de conforto, eu comecei a buscar um ombro amigo, ao invés de buscar na comida. Como eu já tinha consciência disso, foi muito mais fácil fazer essa transição.

Bom, com isso, eu já comecei a me sentir melhor com meu corpo porque eu comecei a me sentir mais saudável e com muito mais energia.

#03 Tirando o emagrecer da mente

Confesso que até hoje, de vez em quando, esses pensamentos de que eu preciso emagrecer ainda volta na minha mente. E hoje é fácil eliminá-los.

Veja só, para mudar o relacionamento com o meu corpo, eu:

  • aceitei a minha verdadeira identidade
  • coloquei meus próprios significados de beleza
  • entendi o papel do meu corpo na minha vida
  • compreendi o real papel da alimentação da minha vida

Para tirar o emagrecer da sua mente, entenda o porquê está com o seu sobrepeso. De uma forma espiritual, estar gordinha (ou seja, ter mais tecido adiposo sobrando) quer dizer que você está se protegendo de alguma coisa. Porque o próprio papel do tecido adiposo, leia-se gordura, é de proteção.

Em algumas situações nas nossas vidas, nós engordamos porque estamos nos protegendo de algum fato ou de alguma situação ou também por traumas.

No ano passado (2018), foi o ano mais triste da minha vida. O que eu não engordei na minha gravidez, eu engordei naquele ano de tristeza. E essa foi a proteção que eu trouxe para mim mesma, de proteção.

E você, está se protegendo de quê?

Nesse mesmo ano, eu tive consciência de que estar alegre ou triste é uma escolha. Você pode ter mil e um problemas para justificar a sua tristeza, porém você pode escolher apenas um motivo para ser alegre. Todos os dias, ser alegre é uma escolha.

E quanto mais você escolhe ser alegre, mais ela cresce. Porque onde você coloca a sua atenção, ela cresce. Se você foca na tristeza, ela cresce. Se você foca na alegria, ela cresce.

Você pode, inclusive, tentar dizer que não tem nada de bom na sua vida. E isso é uma grande e gorda mentira. É preciso ser justa com você. Com a mesma força que você admite as coisas ruins da sua vida, é preciso a mesma energia para assumir as boas.

Porque não existe um bom ou ruim absoluto, tudo é bom e ruim ao mesmo tempo. Dominar a dualidade do ser humano é o maior poder que você pode desenvolver dentro de você.

É que eu acredito que me ensinaram essa frase ao inverso. Você não precisa de motivos para ser feliz ou alegre. É sendo alegre que você vai ter muitos motivos, muitas coisas boas.

Fazendo um paralelo, é a mesma coisa com o dinheiro. O dinheiro não traz felicidade. É ser feliz que traz o dinheiro.

Durante esse triste ano da minha vida, o meu sobrepeso foi a minha cicatriz da batalha interna que eu tive. Que com certeza foi uma das melhores que já tive na minha vida porque eu finalmente acordei para viver.

Não tenha vergonha das suas cicatrizes. Elas são símbolos da sua vitória, da sua força, da sua bravura.

E sabe como que combatemos as nossas vergonhas?

Falando sobre elas. Quanto mais você tenta esconder as suas vergonhas, mais elas crescem e mais elas te matam por dentro. Quanto mais você fala nelas, mais rápido elas vão embora.

Para finalizar, todas as vezes em que eu ainda tenho os pensamento de que preciso emagrecer, eu faço EFT ou hoponopono. O EFT me ajuda a liberar quase que instantaneamente as emoções negativas relacionadas. O hoponopono ajuda a aumentar a minha vibração e traz calma para o meu coração.

Hoponopono para emagrecer

Meu corpo abençoado

Eu te amo

Sou grata

Sinto muito

Me perdoa

Hoje ainda estou sobrepesa. E estou feliz.

Estou feliz não apesar do meu sobrepeso, fraquezas e defeitos.

Estou feliz porque sou assim, porque essa sou eu com as minhas gordurinhas, fraquezas, super poderes, defeitos e qualidades.

E você? Já se ama profunda e completamente por causa de todas as suas perfeições e imperfeições?

Eaí,

qual o conhecimento que você vai levar para ação? Me conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *